Páginas

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Febre Amarela


Campinas confirma primeiro caso de febre amarela contraído no município


Secretaria de Saúde de Campinas confirmou, na tarde desta quarta-feira (19), o primeiro caso autóctone de febre amarela de morador da cidade. Isso significa que a doença foi contraída no município de residência da pessoa. Exames feitos pelo laboratório do Instituto Adolfo Lutz comprovaram a doença. Um caso suspeito permanece em investigação.

Segundo a prefeitura, o paciente vem sendo acompanhado desde o início de abril, quando o caso foi notificado ao Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) por um hospital público do município.

O homem, de 63 anos, passa bem. Ele mora próximo na área rural de Sousas, próximo onde foram encontrados sete macacos positivos para febre amarela.

Desde janeiro, outros três casos suspeitos da doença de moradores de Campinas foram investigados e descartados.

Desde segunda-feira, a vacina contra febre amarela está disponível em todos os Centros de Saúde do município. Mais de 109 mil moradores de Campinas já foram vacinados este ano contra a doença, de acordo com a Prefeitura.


Sobe para 151 o número de mortes causadas por febre amarela em Minas


Até o momento, 423 pacientes já foram diagnosticados com a doença no Estado

Maior parte das ocorrências está concentrada na região leste do Estado

Subiu de 143 para 201 as mortes causadas por febre amarela, em Minas Gerais, neste ano. De acordo com a Ses (Secretaria de Estado de Saúde), outros 50 óbitos ainda estão sendo investigados no Estado.

Até o momento, Minas já registrou 1.130 notificações de casos suspeitos da doenças, sendo que 423 foram confirmados. O Estado lidera o ranking de ocorrências da doença, no surto que atinge parte do Brasil. Até o momento, 62 municípios mineiros tiveram, pelo menos, um caso confirmado de febre amarela.

De acordo com a Ses, embora tenha aumentado o número de casos confirmados, desde o dia cinco de fevereiro houve uma redução significativa do número de novas notificações. Em relação às mortes de macacos com febre amarela, 110 cidades no Estado registraram ocorrências. A SMSA (Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte) ressalta que os macacos não transmitem a febre amarela e, assim como os humanos, são vítimas.

A febre amarela é transmitida para humanos quando um mosquito das espécies Haemagogus e Sabathes picam as pessoas após picar um primata não humano contaminado. Desse modo, a morte de macacos é um indicador importante de possíveis áreas de proliferação às quais o poder público deve voltar as atenções. Em ambiente urbano, a doença também pode ser transmitida pelo Aedes aegypti – o que até o momento não há relatos em Minas Gerais.

Saiba quem deve se vacinar contra febre amarela

Para conter a proliferação da doença, o Governo tem tomado medidas como campanhas de vacinação e de conscientização. A Ses informou que até essa segunda-feira (17), 7.890.300 doses da vacina contra doença foram distribuídas em Minas. Dessas, 5.471.881 já foram aplicadas na população, sendo que 1.587.613 foram usadas em cidades com surto.


Fonte – R7

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Nova York testará produto para esterilizar ratos


Departamento de Saúde de Nova York divulgou que fará teste em pequena escala de produto que bloqueia ovulação das fêmeas.

A cidade de Nova York testará em breve um produto para esterilizar ratos que bloqueia a ovulação das fêmeas, com o objetivo de reduzir a população destes roedores que infestam a cidade.

Uma funcionária do departamento de Saúde de Nova York indicou na segunda-feira (17) que a cidade fará "um teste em pequena escala" para "avaliar a eficácia do produto", enquanto continua a "promover mudanças estruturais e comportamentais que podem reduzir as condições que permitem a proliferação de ratos".

Este produto líquido deixa as ratas estéreis e não representa nenhum risco para o meio ambiente, segundo a empresa SenesTech, do Arizona, que o fabrica.
Nova York enfrenta um grande problema de saúde pública com os ratos, espécie que se reproduz a um ritmo fenomenal - dois exemplares podem dar à luz 15 mil ratos em um único ano.

Esses roedores são legiões em Nova York e é comum vê-los nas ruas, principalmente perto dos sacos de lixo amontoados nas calçadas e no metrô.

Uma lenda urbana afirma que em Nova York há tantos ratos quanto habitantes (8,5 milhões). Mas um estudo realizado no final de 2014 por um pesquisador da Universidade de Columbia calculou que a população de roedores na cidade é de cerca de dois milhões.

Fonte: Agence France-Presse

Por France Presse

PlayStation 4 é o lugar ideal para a proliferação de baratas, diz pesquisa


De acordo com pesquisa, a ambientação das baratas dentro dos consoles da Sony é motivada pela escuridão e altas temperaturas do aparelho.


Proliferação dos insetos dentro dos consoles é tanta, que algumas assistências especialistas na manutenção de PS4 já desenvolveram uma "taxa barata".

Os usuários de PlayStation 4 ficaram sabendo de uma informação não tão animadora sobre os seus consoles. Uma pesquisa com técnicos de PS4 constatou que os videogames da Sony são uma das áreas mais propícias para abrigar as baratas, de acordo com levantamento do Kotaku, famoso blog americano especializado em tecnologia.
A proliferação dos insetos dentro dos consoles é tanta, que algumas assistências especialistas na manutenção de PS4 já desenvolveram uma "taxa barata", especialmente voltada para os problemas do gênero. 

Entenda o motivo 

De acordo com a pesquisa feita pelo Kotaku, a ambientação das baratas dentro dos consoles da Sony é motivada pela escuridão e também pelas altas temperaturas do aparelho. Segundo os técnicos, os insetos também podem aparecer no Xbox One, mas raramente. Isso porque o PS4 tem mais cavidades do que a tecnologia da Microsoft. 
Possíveis problemas 


A movimentação das baratas dentro do console faz com que a fonte, na maior parte dos casos, frite os insetos e os seus filhotes. A morte faz com que fluídos sejam expelidos, danificando o PS4.

fonte:http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/
fonte original em ingles: http://kotaku.com/console-repairmen-explain-why-cockroaches-love-ps4s-1794393470

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Criança é internada em hospital do Recife com infestação de larvas de mosca na cabeça


Segundo conselheiro tutelar, situação começou com a proliferação de piolhos e suspeita é de maus-tratos. Polícia Civil está investigando.

Uma menina de 5 anos está internada no Hospital Maria Lucinda, no bairro do Parnamirim, na Zona Norte do Recife, por causa de uma infestação de larvas de moscas na cabeça. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e acompanhado pelo Conselho Tutelar, que fez a denúncia de suspeita de maus-tratos às autoridades.

De acordo com o conselheiro tutelar Anderson Araújo, responsável pelo caso, a menina vem sofrendo há meses e tudo começou com a proliferação de piolhos. “De tanto coçar a cabeça por causa dos piolhos, ela fez umas feridas. As moscas aproveitaram a ferida para depositarem seus ovos”, explicou Araújo.

Segundo o Conselho Tutelar de Olinda, a denúncia foi feita pelo próprio hospital, que se chocou com a situação da criança. “Fomos chamados na quinta-feira [6] para verificar o estado da menina e saber com quem ela estava no hospital. Foi a avó materna que percebeu as larvas e a levou imediatamente para o hospital”, apontou Araújo ao G1 nesta segunda-feira (10).

A menina morava com os pais em Águas Compridas, Olinda, Grande Recife. Questionados sobre a infestação pelos conselheiros tutelares, pai e mãe disseram que a criança fazia tudo sozinha, se arrumava e comia sem a ajuda de ninguém e reclamava se mexessem em seu cabeça. Por isso, as larvas teriam passado despercebidas.

“O que me surpreendeu é que eles não moram num lugar de extrema pobreza. Geralmente, em casos assim, a família vive uma situação de extrema pobreza. Porém, eles não. É uma casa humilde, mas limpa e organizada. Ali é um caso de negligência de um tamanho que não tem justificativa. Aquilo não é de um dia para o outro e sim meses”, pontuou Anderson.

Na sexta-feira (7) o Conselho Tutelar procurou a delegacia de Peixinhos, em Olinda, onde prestou queixa. A instituição ainda encaminhou um relatório para o Ministério Público de Pernambuco pedindo a destituição do poder familiar, ou seja, um pedido para tirar a guarda dos pais.

“Eles têm mais dois filhos mais novos, um de 2 e outra de 3 anos. A de 3 anos estava com lêndea na cabeça, mas já está sendo tratada”, contou o conselheiro. Ao ser liberada pelo hospital, a menina ficará com a tia ou a avó materna até que a Justiça decida seu destino.

Por telefone, a assessoria de imprensa do Hospital Maria Lucinda informou que a criança está bem e em observação. Entretanto, respeitando o Estatuto da Criança e do Adolescente, a equipe médica não pode divulgar mais detalhes do seu estado de saúde e procedimentos.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente de Paulista, no Grande Recife, que é responsável também pela área de Olinda.


Fonte: Por G1 PE

Febre amarela: confirmações de casos seguem aumentando no Espírito Santo

A cada novo boletim da secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo os casos de febre amarela aumentam. Na ultima semana eram 148 casos e o número já se aproxima de 160, sendo 70 óbitos. Este ano, até segunda-feira (10), a Sesa recebeu 572 notificações de suspeita de febre amarela. Cento e vinte e quatro notificações foram descartadas.
Muniz Freire (06), Domingos Martins (05), Brejetuba (04), Colatina (04), Irupi (03), Santa Maria de Jetibá (03), Ibatiba (02), Itarana (02), Laranja da Terra (02), Pancas (02), Afonso Cláudio (02), Conceição do Castelo (02), Venda Nova do Imigrante (02), São Roque do Canaã (01), Vargem Alta (01), Conceição da Barra (01), Cariacica (01), Iúna (01), Santa Teresa (01), Marechal Floriano (01), Santa Leopoldina (01) e Aracruz (01).
A Sesa ressalta que os casos confirmados neste boletim não são de casos recentes. A investigação foi concluída nesta data.
Os 154 casos confirmados são dos prováveis municípios de infecção: Ibatiba (21), Colatina (18), Brejetuba (09), Muniz Freire (09), Conceição do Castelo (08), Castelo (07), Domingos Martins (07), Afonso Cláudio (06), Pancas (05), Serra (05), Laranja da Terra (05), Itaguaçu (05), Marechal Floriano (05), Baixo Guandu (04), Itarana (04), São Roque do Canaã (04), Irupi (04), Alfredo Chaves (03), Santa Leopoldina (03), Santa Maria de Jetibá (03), Cachoeiro de Itapemirim (02), Iúna (02), Santa Teresa (02), Vargem Alta (02), Venda Nova do Imigrante (02), Cariacica (02), Marilândia (01), Fundão (01), Ibiraçu (01), Aracruz (01), Ibitirama (01), Muqui (01) e Conceição da Barra (01).
    fonte: http://eshoje.com.br