Páginas

segunda-feira, 27 de maio de 2013

"Consumo de insetos é tendência inevitável", afirma ONU | Gastrô: Pernambuco.com - O melhor conteúdo sobre Pernambuco na internet

"Consumo de insetos é tendência inevitável", afirma ONU | Gastrô: Pernambuco.com - O melhor conteúdo sobre Pernambuco na internet

segunda-feira, 13 de maio de 2013

FORMIGAS MUDAM DE TAREFA AO ENVELHECER

Um novo estudo desenvolvido no Swiss Federal Institute of Technology demonstrou que os papéis das formigas mudam à medida que elas envelhecem, passando de cuidadoras a limpadoras e finalmente forrageiras. O estudo rastreou mais de mil formigas por 41 dias. O autor do estudo, Alessandro Crespi, engenheiro de computação no Instituto explicou que é possível observar uma clara distinção entre os grupos associados a essas tarefas. Seu trabalho foi publicado no jornal Science. O Dr Crespi e seus colegas utilizaram mapas e grades aquecidas para monitorar as formigas chamadas de carpinteiras em seis colônias. “Nós colocamos códigos de barras nas formigas e usamos uma câmera infravermelha de alta resolução para obter uma imagem a cada dois segundos”, disse ele. As formigas foram mantidas no escuro para simular o ambiente natural. Essas imagens foram convertidas em planilhas de dados. Ao analisá-las os pesquisadores concluíram que as formigas são primariamente enfermeiras. Elas ficam perto do interior do ninho e asseguram que as larvas e as pupas tenham alimento suficiente. As formigas em idade média patrulham a colônia todo o tempo para verificar que o trabalho esteja sendo feito e que a colônia esteja limpa. “As formigas são animais muito limpos”, disse o Dr Crespi. “Há uma pilha de lixo localizada em um local específico e qualquer formiga morta ou lixo é removida para este local.” “O trabalho mais perigoso é o de forrageamento, já que ele exige que as formigas deixem o ninho e encontrem o mundo exterior”, disse o pesquisador. E, continuando, afirmou que “esse é um trabalho para as formigas mais velhas da colônia”. Ao usar os códigos de barra e as câmeras os pesquisadores esperam aprender mais sobre o comportamento das formigas nas suas variadas tarefas diárias sem terem a direção de um líder. “Não é a Rainha que dá ordens às formigas”, disse o Dr Crespi. Essa matéria foi publicada no jornal NewYork Times em 29/04/2013 e foi traduzida e adaptada por Lucia Schuller.